Colorado lidera no Tijuca Tênis Clube RJ.


No final de semana passado, ocorreu mais uma rodada do campeonato Dente de Leite do Tijuca Tenis Clube, situado no bairro da Tijuca no Rio de Janeiro.

O Tijuca Tênis Clube promove todos os anos o tradicional campeonato mirim, totalmente organizado pelo Clube e com apoio de familiares que patrocinam uniformes, arbitragem e ainda organizam a tabela de jogos.

É um campeonato muito bem organizado com árbitros da federação e que também conta com a maioria dos atletas já federados, representando os grandes clubes cariocas. O nível dos jogos, mesmo para uma categoria mirim é excelente.

Este ano uma garotada composta por netos, afilhados, sobrinhos e filhos de gaúchos que também frequentam o Tijuca Tênis Clube, escolheu o Sport Club Internacional como um dos times a disputar o campeonato e esta fazendo bonito.

O consulado do Rio de Janeiro através do Diretor Regional Luciano Torres, acompanhou neste final de semana a garotada que veste a caráter o uniforme do Sport Club Internacional e leva a sério a brincadeira.

Anderson, pai de um dos atletas, conta que no inicio do campeonato quando o Internacional liderava o Brasileirão, a molecada não torcia por nenhum clube carioca e ele, Flamenguista, já estava com medo do filho torcer somente para o Colorado! Pois bem, se agora o Internacional profissional não esta bem no Brasileirão, o Internacional do Tijuca tênis clube lidera o campeonato e tem estatísticas de gente grande.

 

Confira as estatísticas do colorado no tijuca tênis clube e acesse o site http://www.dentedeleiteoficial.com.br/ para acompanhar o campeonato.

Esperamos que hoje o Inter profissional se inspire na garotada do Tijuca e vença o Atlético em Minas.

O próximo jogo será em 30/09 as 20:00 quando o colorado carioca recebe o Santa Cruz.

No final de semana passado,  o Colorado carioca, venceu o Atletico –MG por 4X1. Gols de Mateus (2) ,Gabriel Leal (1) e Thome (1).

O Destaque da partida fio Mateus que é o vice-artilheiro do campeonato com 23 gols.

O Colorado carioca foi a campo com os seguintes atletas: Goleiro , Felipe

Zagueiros: Gabriel Assis e Diogo Colpas

Meias: Matheus, rafael leal e Thome

Ataque: Gabriel Leal

Início e despedida… ou despedida e não início.


Encerra-se um ciclo:

O fim de tarde era para ser de festa e despedida.

Todos os colorados contavam com uma vitória para abrilhantar a despedida de nosso arqueiro, que possivelmente fez sua última partida pelo colorado antes de viajar para exames no Roma. Logo em seguida, Alisson vai se apresentar à Seleção Brasileira.

Se julgarmos pelos últimos anos de início de Brasileirão… Há muitos não estreamos com uma vitória, o que também não justifica a má atuação da equipe no dia de hoje.

Alisson merecia uma partida e um resultado a altura de um arqueiro de seleção e também pelos anos de dedicação ao clube e indiscutível amor que tem pela instituição Sporte Clube Internacional. Infelizmente quem brilhou foi Danilo, arqueiro da  Chapecoense.

A partida foi tão melancólica quanto a despedida de nosso arqueiro… A equipe ficou devendo isso a ele.

O Jogo:

Um jogo morno sem objetividade de ambas as equipes e que traduziu-se em pouquíssimos lances de perigo durante a partida. Os poucos lances de risco que existiram, foram mais para o Internacional do que para a Chapecoense, mas a brilhante atuação do arqueiro do adversário não deixou o Internacional estrear com uma vitória.

No começo da partida Aylon perdeu uma boa oportunidade em uma bola alçada por Artur. Vitinho não fez uma boa partida e vem cometendo faltas bobas e mais uma vez sai com um amarelo. Esta postura do atleta precisa urgentemente ser avaliada pela comissão técnica.

O Internacional usou bem seus laterais e articulou as jogadas por eles, mudando as opções de jogo sempre. Contudo, o Internacional sente a falta de um jogador de criação, e na partida de hoje isso ficou extremamente claro.

Anderson, na atual conjuntura, faz muita falta nesse quesito. Paulão perdeu um pênalti, que por sinal, foi mal batido.

O Internacional estreia mais uma vez no Brasileirão sem uma vitória… E estreando em casa só podemos pensar em vitória sempre!

É bom lembrar que nos jogos do brasileirão em casa, ganhar é muito mais que obrigação, pois jogos fora sempre são mais difíceis e no brasileirão do ano passado nosso retrospecto fora foi horrível.

Vamos para o jogo contra o SP no domingo que vem, dia 22/05, com uma pulga atrás da orelha: quais reforços precisamos? Os que estão vindo irão vingar? Realmente estamos prontos para o brasileirão? A partida de hoje sim, nos deixa estas perguntas, precisamos melhorar e muito… Faltam 37 rodadas, mas se não pensarmos em ganhar todas as partidas, 1979 vai demorar para ser lembrado como o penúltimo título brasileiro!

Agora é foco total contra o São Paulo, e tem que ser assim, cada partida é uma final, temos mais 37 finais até dezembro!

 

 

Ficha técnica:

Internacional (0): Alisson, William, Paulão, Ernando e Artur (Gustavo Ferrareis, aos 32min do 2º tempo); Fernando Bob, Fabinho, Andrigo (Alisson Farias, aos 37min do 2º tempo) e Sasha; Vitinho e Aylon (Marquinhos, aos 20min do 2º tempo). Técnico: Argel.

Chapecoense (0): Danilo; Cláudio Winck, Marcelo, William Thiego e Dener; Josimar, Gil, Cleber Santana e Lucas Gomes (Silvinho); Bruno Rangel (Rafael Lima) e Ananias (Lourency). Técnico: Guto Ferreira.

Cartões amarelos: Vitinho, William, Andrigo (I); William Thiego, Josimar, Cléber Santana, Gil (C). Epulsão: William Thiego (C).

Público total: 12.092 (Pagantes: 10.314; Menores: 327; Não pagantes: 1.451). Renda: R$ 350.215,00.

Estadio: Beira -Rio

 

Foto: Por Ricardo Duartebrasileirão 2016

Luciano Torres

Diretor Regional SCI – RJ

H E X A C A M P E àO


Hoje o Sport Clube Internacional escreve mais uma página no futebol gaúcho.

Com a maestria que só os grandes clubes possuem, controlou absolutamente a partida.

Destaque mais uma vez para a base do clube que tem sido incansável na revelação de grandes jogadores. Hoje,  a molecada deu conta…

Aqui no RJ, como sempre, o reduto colorado com o Lema ” Cantar e beber sem parar” empurrou o colorado mais uma vez…

O tradicional churrasco dos Lóques , antes da partida,  serviu para a galera engraxar os bigodes antes da bola rolar.

E o copinha mais uma vez, guarda mais um titulo na sua galeria de histórias de apoio ao Inter no RJ,.

O Consul, Nunes Cavalheiro e o Vice-cônsul Marcelo Peralta e os representantes do Consulado Vanessa e Gabriel galo estiveram presentes com a massa colorada.

 

Luciano Torres

Diretor Regional SCI

WhatsApp-Image-20160508 (7)

 

Rumo ao Hexa!


O Colorado ficou mais próximo do Titulo!

No Rio de Janeiro , a torcida Fez sua parte!

Agradecimentos em especial ao Senhor Carlos Alexandre que resgatou a pasta do nosso Eterno capitão Fernando Lucio da Costa o “Fernandão” que estava prestes a jogada ao lixo dentro da CBF segundo seus próprios relatos.

Na pasta não haviam mais documentos, mas vale guardar qualquer tipo de de recordação de nosso Capitão!

Fotos Cedidas pelo nosso cônsul Nunes Cavalheiro e o Vice-Consul Marcelo Peralta.

 

IMG-20160501-WA0016 IMG-20160501-WA0015 IMG-20160501-WA0017 IMG-20160501-WA0012 IMG-20160501-WA0014 IMG-20160501-WA0011

Final de semana de festa no Rio de Janeiro


A grande movimentação de colorados na Cidade do Rio de Janeiro de vido ao Jogo contra o Flamengo e a festa Consular realizada no Clube praia Leme, na zona sul do Rio, foram uns dos principais eventos do final de semana na Capital Fluminense.

Foram muitas atividades realizadas para os sócios do clube que residem no Estado do Rio de Janeiro e para colorados em visita a Cidade.

Final de Semana começou na Sexta.

Na sexta-feira 16 de outubro, uma comitiva do Internacional formada pelo Vice-Presidente de Administração, Alexandre Limeira, o Diretor Regional, Luciano Torres e o Cônsul Nunes Cavalheiro visitaram os Estúdios FoxSport.

O Vice-Presidente Alexandre Limeira, participou do Programa Expediente Fox  que vai ao ar de segunda a sexta-feira das 18:00 as 20:00, Logo após a participação do Vice de administração ao programa, os mesmo reuniram-se com o Diretor de Programação da Fox Marcio Mouron onde foi presenteado com uma camisa oficial do clube autografada pelos atletas.

IMG_20151016_192318370[1] IMG_20151016_192306613[1]

No Sábado..

O Grande churrasco de confraternização realizado no sábado realizado no Copa Leme praia clube, reuniu cerca de 100 colorados e contou também com a presença do Vice-presidente Alexandre Limeira, os Diretores de Relacionamento Social, Rafael Miranda, José Carlos Rangel, Maristela Maffei e o Diretor do Projeto Criança Colorada Otávio Rojas.

No evento foram anunciadas as mudanças nas estruturas dos consulados do Rio de Janeiro e Niterói.No Rio de Janeiro, foram nomeados como Consul, Nunes Cavalheiro, e Vice Consul, Marcelo Peralta.

No churrasco teve exibição da taça do Mundial de Clubes, sorteio de brindes e ingressos para os presentes, quase todos de alguma forma saíram presenteados neste evento. O auge do evento foi a Exibição do documentário; Copinha, um Sentimento.

 O Vice-Presidente de Relacionamento social Alexandre Ribeiro, infelizmente não pode participar, pois, esta dedicando 100% do seu tempo à distribuição de donativos as famílias que se encontram desabrigadas pelas cheias que atingem nosso estado.

O evento contou com a presença também de importantes consulados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, Estiveram presentes representantes dos consulados do próprio Rio de Janeiro, Rio das Ostras, Seropédica, e do Sul o Consulado de Novo Hamburgo, Butia, Viamão e São Sepé este com uma comitiva de 22 pessoas.

A Rádio Galera, através do seu comunicador Adriano, fez a cobertura completa do Evento que foi transmitido ao vivo para quem estava ligado na Radio, além de fazer a transmissão do Jogo no dia Seguinte.

IMG_20151017_160715358_HDR[1] IMG-20151017-WA0062[1] IMG_20151017_155712774_HDR[1] IMG-20151018-WA0003[1]

Domingo Flamengo X Internacional

No domingo foi o dia de Fechar com Chave de ouro o final de semana colorado em Terras cariocas. Uma série de eventos promovidos em parceria com o Flamengo abrilhantou ainda mais a vitória do colorado que trouxe para porto Alegre importantes 3 pontos.

Antes da partida, o Flamengo através de seu departamento de eventos e embaixadas o qual tem a frente Renata Magalhães e Rodrigo Saboia, está formando uma parceria muito grande com o Internacional o que só tem engrandecido e colaborando para o crescimento dos dois clubes e seus quadros sociais.

Antes da partida foi promovido o Match Day.

Torcedores e sócios de ambas as equipes tiveram a oportunidade de pisar no gramado do maracanã e fazer um tour por dentro das instalações do Maracanã e conhecer um pouco dos bastidores do futebol antes da Partida e tiveram a oportunidade de recepcionar a delegação quando adentrou ao Maracanã.

Dentro do Maracanã

IMG_20151018_141812842[1] IMG_20151018_141920686[1] IMG_20151018_143534846[1] IMG_20151018_144333863[1] IMG_20151018_144336018[1]

Crianças em Campo…

O Projeto Criança colorada, saiu do estado pela primeira vez, projeto comandando pelo diretor Otavio Rojas em parceria com o Consulado do Rio de Janeiro, conseguiu mobilizar pais e crianças coloradas residentes em terras cariocas.

Foram 22 crianças em campo com nossos atletas, o máximo permitido pela Cbf e que foi um êxito total e que contribui em muito para manter viva a chama colorada em nossas crianças em solo carioca.

IMG_20151018_153538666[1] IMG_20151018_155451739[1] IMG_20151018_154808110[1] 12119136_1048705775149165_9132868095680571572_n[1] 12096040_1048705835149159_2280902292841491222_n[1]

Projeto Nação em Campo.

Projeto idealizado pelo Flamengo, durante o intervalo das partidas, permite que alguns sócios adentrem em campo e saúdem suas torcidas, conhecendo o ambiente de jogo lá.. nas quadro linhas. Torcedores de Internacional e Flamengo tiver esta oportunidade neste domingo, fechando com chave de outro o final de semana no Rio de Janeiro.

IMG_20151018_164406303[1] IMG_20151018_165434946[1] IMG_20151018_165006538[1]

Durante o evento, o Diretor Regional Luciano Torres, presenteou a Gerente de Eventos do Flamengo, Renata Magalhães e o responsável pelas Embaixadas do Flamengo Rodrigo Saboia com kits do Internacional.

Luciano Torres, eleogiou o tratamento e importância que o Flamengo tem dado para eventos voltados a seus sócios torcedores e que isto só engrandece e aproxima ainda mais os torcedores das respectivas equipes e que Flamengo e Internacional, seguem  unidos, trabalhando para gestão, crescimento e fidelização dos quadros sociais de seus respectivos clubes fechando o final de semana com chave de ouro!

IMG_20151018_165120525[1]

Luciano Torres

Diretor Regional – SCI

Documentário – Copinha um Sentimento


Copinha Um Sentimento…

Foi uma noite épica no MAM, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro: vários torcedores colorados lotaram duas sessões para assistir a estreia do documentário Copinha, um sentimento! O filme conta a história do reduto colorado criado há alguns anos no coração da cidade do Rio de Janeiro, no bairro de Copacabana.

O clima parecia de estádio. À medida que iam chegando, muitos entoavam hinos e cantigas da torcida colorada. E dentro da sala, o clima era de uma certa agitação nervosa, como se fosse final de campeonato… Todos estavam muito ansiosos para ver o documentário. Quando a projeção começou foi aquela emoção. Durante a sua apresentação muitas risadas pelas histórias contadas por seus protagonistas.

Os chamados “Lóques do Copinha”, como são conhecidos no Rio de Janeiro, fizeram uma linda festa com direito a bumbo e hinos do time. Eles celebraram a sua própria historia contada pelos cineastas, e não menos colorados, Fábio Erdos, Marcelo Engster, Carlos Guilherme Vogel que se conheceram na Escola de Cinema Darci Ribeiro no Rio de Janeiro.

O projeto do documentário filmado e dirigido pelos 3 cineastas foi montado através de uma plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo) e demorou cerca de 1 ano e meio para ficar pronto. O projeto contou com apoio de muitos colorados do Rio de Janeiro e de fora da cidade que de alguma forma já frequentaram o bar e se identificam com o espírito dos Lóques do Copinha.

O Consulado do RJ e a Consulesa Cultural do Internacional e Atriz Julia Lemmertz apoiaram a produção do filme.

Julia Lemmertz fez uma contribuição muito generosa para produção do documentário, mostrando ainda mais sua “Coloradagem”.

Ela foi acompanhada de seu filho, nascido e criado no RJ e não menos colorado.

Em suas palavras, Julia disse:

“Fico orgulhosa, porque sei que fazer cinema é uma pedreira, é duro, é difícil captar recursos. O que a gente fez foi só ajudar a concretizar um sonho que é de todos.” – declarou Julia no ato.

Já Ricardo Cota, Diretor da Cinemateca do MAM, teceu bastante elogios ao evento e em suas palavras disse que o documentário “tem um valor que transcende o valor das torcidas e que vai além das preferências futebolísticas: ele é um registro de um espaço histórico e também é uma demonstração muito especifica do que é o espirito do carioca, que permitem todas essas combinações”.

Ao final de sua fala desejou boa sorte ao Inter nas próximas fases do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

Noite histórica e emocionante para colorado nenhum botar defeito.

 

12047131_912406678814648_3353446320941928183_n FOTO1 FOTO 15 FOTO7 FOTO10 FOTO17 FOTO16 FOTO19 FOT11 FOTO27

Luciano Torres

Diretor Regional -SCI

Chega a Final da Libertadores, mas não chega a semifinal.


Ansiedade:

Eu duvido que qualquer colorado não esteja ansioso e com os nervos a flor da pele. A final, estamos a menos de 36 horas da primeira partida da semifinal da Libertadores 2015.

O Colorado é o único representante Brasileiro ainda vivo na competição.

Por mais que nos últimos anos já estejamos acostumados a este tipo de competição, sempre bate um friozinho na barriga. É como se fosse a primeira vez, tamanha a importância da competição e a exposição dos finalistas no mundo do futebol.

A final é a competição mais importante das Américas!

 Negócios:

Esta competição, quer queira ou não queira, proporciona no meio do ano um “refresco” aos cofres dos clubes finalistas, não apenas pelo prêmio pago, mas pelo que proporciona em transações como compra e venda de atletas e projeção da imagem do clube, se mostrando como uma oportunidade para novos produtos e reforço as campanhas já lançadas durante o primeiro semestre.

O Especialista:

O Internacional, nos últimos anos, se tornou especialista nesse tipo de competição e joga com o “Manual da Libertadores” embaixo do braço.

É claro que algumas coisas não saíram como o planejado: ninguém contava com tantas lesões de atletas, e com a suspensão do Técnico Diego Aguirre.

Todos nós sabemos que será uma das mais duras batalhas que já enfrentamos nos últimos anos. Mas tenho certeza, se quisermos ser campões novamente, o resultado terá que ser construído na próxima quarta-feira.

Ao meu ver, o  Internacional passando pelo Tigres amanhã, com qualquer resultado que seja, torna-se campeão da Libertadores.

Não quero menosprezar nenhum dos outros semifinalistas, mas  pelo que foi apresentado de futebol pelos quatros times até o momento,  Internacional e Tigres deveriam ser os dois grandes finalistas deste ano desta competição.

Quando o arbitro der o início a partida, amanhã às 22:00, será uma outra competição e sem dúvida será um outro Internacional que veremos atuando, aquele que batalhou muito e chegou até a esta semifinal com muito mérito e com um futebol digno do tamanho e grandeza deste clube.

 

O Torcedor:

            Amanhã, todo e qualquer torcedor do Internacional, tem um único compromisso a partir das 22:00 horário de Brasília.

Esteja o torcedor onde estiver; se estiver em Porto Alegre e já confirmou presença, a obrigação é de estar no Estádio Beira Rio. Fora disto, resta a todos emitir vibrações positivas para Porto Alegre, Estádio Beira-Rio, indo para qualquer bar ou ponto de encontro de colorados, consulados e etc… Assistir o jogo, vibrar, torcer e comemorar, não tem desculpa!

É nossa obrigação:  se o Colorado está onde está hoje é por que nós torcedores, sempre acreditamos no clube.

Por último, quero compartilhar com todo o Torcedor colorado, uma mensagem que recebi muito me emocionou e desconheço o autor.

 

                                                                           TE ESPERO NA QUARTA

Tenho 46 anos. Aliás, bem vividos.  Já passei por muitas emoções, frustrações, conquistas.

Nasci onde ninguém esperava,mas fui muito desejado. Muito!

Sou um colorado de alma.  Minha vida é este clube. Vivo por ele.

Vi surgir um menino franzino de cabelos loiros encaracolados que desfilava futebol.

Uma geração sensacional. Um zagueiro chileno que dava imposição àquele time tão técnico.

Um goleiro de dedos tortos, quebrados. Fui tricampeão brasileiro.

Comemorei in loco todas essas conquistas.

Fui companhia daquelas milhares de pessoas que se aglomeravam para ver um Inter combativo, vencedor, muitas vezes a

sua única alegria num período tão inconstante do nosso país.

Aquele grito de gol do Claudiomiro, do Dadá, para alguns, era o único rompante de alegria naquela semana.

O tempo foi passando, vi surgir um goleiro sensacional. Infelizmente, pelo período irregular, pouco pode conquistar para o nosso Inter, mas foi um soldado da nação.

O maior goleiro da história da Seleção.

Fui, também, testemunha da história de uma década melancólica, onde Comemorávamos Gauchão, um mísero Gre-

Nal, uma classificação nas Oitavas da Copa do Brasil.

Nunca vou esquecer do olhar do Dunga para o Celso, apontando o dedo para o centro da área.

Aquele cabeçada que nos manteve na Primeira como sempre estivemos.

Aquele povo vermelho sofrido explodindo de alívio. Não, aquilo ali não era alegria.  Eu sei muito bem quando pulamos de alegria, quando gritamos de alívio. Ali era alívio.

Era a nossa dignidade que estava em jogo. O único argumento plausível que ainda nos restava. E eu estava lá, pulsando,

tremendo, acreditando no Inter. Eu sempre acredito.

Eu ainda posso lembrar da coréia. Das pessoas humildes que ali frequentavam. O sorriso falho, o olhar acuado, a camisa

surrada, o coração combalido. Torcedores que hoje devem ter orgulho do que nos tornamos. De terem contribuído por

estar ali acreditando quando ninguém mais acreditava.  E eu posso dizer isso com toda certeza. Acreditar quando nada

mais parece fazer sentido é o que nos difere dos demais.

Mais à frente vi chegar um goiano de passagem claudicante pela França. Nunca havia sido, propriamente, um jogador

brilhante. Esteve entre nós por exatos dez anos para mudar as nossas vidas. Para nos fazer acreditar que era possível

derrotar, no mesmo ano, o campeão do mundo na Libertadores, e o melhor time do mundo no Mundial.

Vi chegar um baixinho de Quixeramobim que parecia colorado de  berço.

Um garoto de Erechim que carregava uma bandeira maior que o seu peso.

Um argentino invocado que parecia desde o River colorado.

Mas é com você que eu quero falar agora. Por que eles vêm, escrevem uma página da história, e se vão. Muitos, eternamente.

E quem fica são vocês. Quem gritava em 1979, em 1992, em 2006, 2010, quem sofria em 1989, em 1999, em 2002 são

vocês.

Quem acreditou ser possível um clube se consolidar em meio ao racismo, aceitando  os pequenos meninos negros

marginalizados pelos clubes e sociedade da época, sempre foram os colorados.

Os torcedores colorados. Quem acreditou que aquele pedaço de rio pudesse virar um estádio não foi nenhum jogador, ídolo, centroavante, goleiro. Foi a torcida,novamente.

E hoje estou aqui para contar isso a vocês. Me sinto novo, reconstruído e precisando de todos, novamente.

Preciso que acreditem, que empurrem, que gritem, que pulem, que joguem, senão por eles, que vão passar, mas por mim,

que sempre estive aqui.

Por aqueles que moram longe e não têm condições de me conhecer, por aqueles desempregados que não puderam ter

ingresso, por aqueles sócios que não conseguiram entrada, por aqueles que já não estão mais aqui, mas,

essencialmente, por mim, porto seguro, casa de todos, testemunha ocular do teu choro, teu riso, tua conquista, do teu

abraço, ao lado, no desconhecido, no teu pai, teu filho.

Hoje quero pedir que acreditem novamente na força que eu sempre tive, por que ela vem de cada um de vocês.

Te espero na quarta. Aqui, de casa, do interior, do Exterior, do teu quarto, do bar, do céu. Mas te espero.

Do sempre majestoso Beira-Rio.

‪#‎FechadoComOInter”

Árbitro, Arbitrariedade e confusões…é o que temos para o Brasileirão 2015


Uma das coisas que mais preocupa todos os jogadores de futebol todos os anos, são os árbitros de futebol e suas interpretações a bem das regras, e este ano de 2015 inventaram a chamada “Sugestão” a bem da regra.

Isto vem tirando o sono de muitos atletas, visto que hoje o atleta é proibido de dirigir-se ao arbitro ou até mesmo comemorar o lance mais bonito do futebol que é “o Gol”.

Hoje a sugestão da Fifa vide CBF é que puna o atleta com cartão amarelo que infligir esta suposta sugestão.

A meu ver, sugestões são inexistentes, quando há regras bem definidas, escritas, publicadas e homologadas e que todos envolvidos sejam comunicados previamente; “Clube e Jogadores”.

Regras são regras, “sugestões”, devem ser debatidas e ai sim pode ou não virar regras, escritas, bem definidas, publicadas e homologas nas Confederações e Federações e a partir dai sim; passam a valer a todos.

As sugestões imputadas pela Fifa e CBF as federações e comissões de arbitragem hoje, a meu ver, são sim arbitrariedades, uma vez em que não ha nenhuma publicação, pelo menos nos meus meios de pesquisa e consultas; que tornem isto uma regra.

Repito mais uma vez,  sugestões não são regras, regras são escritas depois de muita discussão de muita sugestão.

As regras precisam sim ser melhoradas,  mas antes de tudo, discutidas com responsabilidades e ao meu ver, principalmente com as partes mais interessadas no futebol; que são os Clubes e Atletas.

Todos que vivem o meio devem ser envolvidos para que mais adequada o possível seja esta regra e quando esta, passar a valer, não será necessário ser questionada em campo por atletas e dirigentes, pois a discussão já foi feita, todos foram envolvidos e a conscientização já nasceu com o envolvimento de todos.

Pode ser utópico isto para o meio? Para mim não, hoje os clubes estão bem preparados juridicamente para atuarem de forma compartilhada junto às federações e confederações. Não podemos deixar que ocorra situações como aconteceram no domingo passado, na partida entre Internacional e Coritiba.

O árbitro, desnecessariamente, expulsou Lisandro Lopes e amarelou de forma ridícula Vitinho. Prejudicando o Internacional e seus atletas para o confronto do próximo sábado entre Corinthians e Internacional em SP, vamos ver se não terá nenhuma “arbitrariedade” contra nenhuma das equipes envolvidas, já que é uma partida que comumente é bem disputada e considerada um clássico do futebol brasileiro e que envolve um rivalidade criada principalmente pelo episódio de 2005 onde houve manipulações de resultados através de compra de jogos com envolvimento árbitro Edilson.

Acho que todos os Clubes devem envolver seus departamentos jurídicos, confederações e discutir estas regras junto a CBF e as comissões de arbitragem, para que o futebol não se torne “chato” e principalmente julgado de forma sugestiva dentro de campo por intermédio dos árbitros que nada mais fazem é cumprir o que lhé é imputado.

Muita coisa precisa ser melhorada, e de forma rápida para que atletas  e Clubes não sejam prejudicados.

Luciano Torres

Diretor Regional – SC

Iarbritragem

Primeira taça do Novo Beira-Rio!


Era para ser apenas mais um Grenal de final de Gauchão, eu disse era.

Um Grenal,  onde existia toda uma simbologia, por se tratar do primeiro titulo disputado num estadio novinho, reformado e próprio.

Não podia ser tratado desta maneira… Como apenas “mais uma final de gauchão”.

E sabendo disto, o Internacional tratou de massacrar o Grêmio. Bastaram apenas 20 minutos para consolidar o titulo e depois o restante da partida, foi administração de resultado.

Diego Aguirre, contestado, hoje mostra que esta totalmente correto nas suas apostas. Se hoje tivéssemos uma pesquisa de satisfação com nosso técnico,  creio que já teríamos mais de 60% de aprovação entre torcedores.

Este técnico, esta dando cara ao Internacional e o fazendo jogar um futebol moderno.

Deve ser isto que vêm motivando os torcedores e Consulados por todo o Brasil.

No Rio de Janeiro não foi diferente, mais de 200 colorados empurraram e apoiaram o time de Diego Aguirre.

Hoje no recinto dos colorados no coração do Rio de Janeiro em Copacabana, mais conhecido como ” Bar Copinha” a certeza é uma… Neste embalo,  a Libertadores é logo ali… nos aguardem!!

G R E N A L – 26/04/2025 – BAR COPINHA – Aberto às 15:00


Está no Rio de Janeiro?  quer assistir os Jogos do colorado? Acha que esta muito Longe do Beira-Rio?

Engana-se quem pensa desta forma.

A muitos anos,  o reduto Colorado está entre as Ruas Bolivar e Leopoldo Migues, em Copacabana, bem no coração do Rio de Janeiro,

O Bar Copinha, tornou-se a extensão do Beira-Rio em pleno Rio de Janeiro, lá em dias de jogos do Inter, é possível sentir que distância, lonjura ou qualquer outro adjetivo que possa definir esta palavra é definitivamente….muito relativo.

Neste Bar, nos dias de jogos, a sensação que temos é que o Beira-Rio é logo ali, é só dobrar a esquina que estaremos dentro do Beira-Rio, apoiando o nosso Colorado.

Por mais incrível que possa parecer, lá é fácil sentir que somos o 12º jogador em campo.

Em alguns momentos,  nossos berros, gritos, elogios e chingamentos parecem ser escutados pela comissão técnica e jogadores dentro do campo, mais do que os próprios torcedores que estão lá! presentes no Beira-Rio.

E já diz o Ditado ” Quando o Copinha canta, o INTER se levanta!”

 

 

10449519_946718298688803_4627278772126614205_n COPINHA

 

Por isto que em dia de jogo, quem esta no Rio de Janeiro tem obrigação de estar neste endereço!

BAR COPINHA

Rua Bolivar, esquina com Leopoldo Migues.

Copacabana – RJ